#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: 3096 dias

16 de fevereiro de 2011

Título: 3096 Dias
Gênero: Biografia
Autor: Natascha Kampusch
Ano: 2011
Editora: Verus
ISBN: 9788576861072
Número de páginas: 225
Nota pessoal: 3

Escolhi este livro para o Desafio Literário 2011 e também para conhecer a história de Natascha que teve sua infância roubada, ficando presa em um cativeiro por 3.096 dias.

Sinopse:
Em 2 de Março de 1998 Natascha, após uma briga com a sua mãe na noite anterior, resolveu ir sozinha para a escola sem ao menos se despedir de sua mãe. O que ela não esperava, é que não fosse voltar para casa tão cedo, e sim somente 8 anos e meio depois. Aos 10 anos ela foi sequestrada no caminho da escola e ficou presa em cativeiro até os 18 anos, quando finalmente conseguiu fugir. Neste livro ela relata como foram estes anos.

Personagem favorito:
Não existe a menor possibilidade de se afeiçoar neste livro por alguém, a não ser por Natascha. E é engraçado que eu me identifiquei muito com ela durante a infância, antes do sequestro.
Quando li ela descrevendo a relação dela, principalmente com o pai me identifiquei muito, pois passei por praticamente as mesmas coisas na minha infância.

Citações que me chamaram a atenção:
"Naqueles bares do subúrbio cheios de fumaça, eu me sentava em bancos altos e ouvia os adultos que se interessavam por mim apenas nos primeiros instantes...
Raramente alguém perguntava o que eu fazia nesses locais. A maioria achava normal minha presença ali... 
Eu evitava contato mais íntimo com estranhos, dos quais me ressentia por roubarem a atenção do meu pai, que era minha. Esses passeios tinham reviravoltas... em um momento, eu era o centro das atenções,... no seguinte, mal prestavam atenção em mim, eu podia até ser atropelada por um carro sem ninguém perceber..."
Fonte: páginas 19 e 20 versão em Português.
Assim como Natascha eu tinha este mesmo problema, filha de pais separados nos finais de semana que passava com meu pai, ao invés de fazer um programa infantil eu tinha que ir aos bares com ele, e o que julgava ser meu por direito, sua atenção e carinho, era direcionado às mulheres e homens com os quais ele dividia a cerveja. Eu era conhecida com a garotinha que sempre pedia um bombom na hora de fechar a conta.
"-Vou tirar você daqui, prometo. Você ainda não pode fugir, porque é muito pequena. Mas, quando tiver 18 anos, vou dominar o sequestrador e libertar você desta prisão. Não vou abandoná-la.
Naquela noite, fiz um pacto com meu próprio eu mais velho. E mantive a palavra."
Fonte: página 137 versão em Português.
Esta passagem me marcou muito, foi ai que percebi como a mente dela se protegeu, para aguentar 8 anos de abuso, sabendo que quando tivesse idade suficiente ela seria capaz de sair deste inferno.
"Nossa sociedade precisa de criminosos como Wolfgang Priklopil para dar um rosto ao mal e afastá-lo dela mesma. É preciso ver imagens desses porões para que não se vejam os muitos lares em que a violência ergue sua face burguesa e conformista."
Fonte: páginas 154 e 155 versão em Português.
A frase é auto explicativa. Vivemos em um mundo com seres hipócritas que não quer enxergar a realidade de nosso mundo.
"Meu cativeiro é algo com que vou ter que lidar durante toda a minha vida, mas, aos poucos, acredito que não serei mais dominada por ele."
Fonte: página 225 versão em Português.
Esta frase me tocou, pois todos nós de certa forma vivemos em cativeiros que são criados pela sociedade, pelas regras, nossos medos e inseguranças, o que precisamos é aprender a viver com ele, sem deixar que nos domine.

Sobre a estrutura do livro:
O livro é fino e leve, apesar de páginas grossas não afeta na estrutura do livro. Capítulos bem divididos e com páginas amarelas que deixam a leitura muito mais agradável.
A capa mostra o rosto de Natascha, em seus olhos vemos sofrimento, alguém que passou por situações que sequer imaginamos.

Comentários:
O livro é chocante e pesado, tem que estar preparado para ler. Eu chorei muito lendo livro, pois não consigo aceitar como pode existir pessoas tão ruins no mundo.
Felizmente nunca passei e espero nunca passar por qualquer situação parecida, é muito triste saber que existem pessoas que passam por isso e que em sua maioria ficam em silêncio.
Achei interessante a analogia que ela fez de sua história com o clássico Alice no País das Maravilhas "O livro todo, publicado originalmente como As aventuras de Alice no subterrâneo, era uma descrição exagerada de minha condição".

23 comentários :

  1. Vivi, fiquei morrendo de curiosidade! Vou procurar ler, apesar do assunto me deixar meio angustiada.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  2. Oi Jussara, obrigada pela visita e pelo comentário ;-).
    Leia sim que é muito interessante a história dela, os conflitos que ela enfrenta, mas tem que ter estomago. Eu chorei muito lendo.

    ResponderExcluir
  3. Desde que vi esse livro na fantástico fiquei louca para ler, tanto que já comprei e ele esta ali na minha estante me esperando 'Haha. Mas quando li que você disse, que o livro é chocante e pesado, fiquei com medo, acho que ainda vou esperar mais um pouco para lê-lo.
    Beijos&beijos

    ResponderExcluir
  4. Aline, obrigada pela visita e pelo comentário.
    Então, realmente o livro é de mexer com as estruturas, eu chorei muito lendo, e digo que tem que esta preparada para ler os relatos dela que são muito tristes.

    Bjocas

    ResponderExcluir
  5. Menina, esse livro chegou ontem aqui em casa!!Adorei a sua resenha, mas agora tô criando coragem p/ lê-lo...
    Depois de ter lido o livro da Ingrid Betancourt, que tb é cheio de sofrimentos, fiquei meio de ressaca com livros tristes. Acho q vou ler mais um alegrinho p/ depois encarar 3096 dias... rsrs
    Parabéns e bjos!

    ResponderExcluir
  6. Kycia, obrigada pela visita e pelo comentário.
    Olha conselho.. Se vc já um livro com muito sofrimento mesmo mesmo ler algo mais alegre. Pq este livro vai te arrancar muitas lágrimas.
    Obrigada
    Bjocas

    ResponderExcluir
  7. Também quero ler...seu envolvimento com livro ficou bastante perceptível. Sequer consigo imaginar o que esse moça vivenciou...

    Beijocas

    ResponderExcluir
  8. Xará, realmente houve um envolvimento, me coloquei na pele dela e não consigo imaginar como seria viver o que ela viveu, é muito triste, e infelizmente real.
    Obrigada pela visita e pelo comentário. :-D

    ResponderExcluir
  9. Uau. Quero ler sim!!! Sua resenha faz a gente ficar beeem mais curioso.

    ResponderExcluir
  10. Aline, obrigada pela visita e pelo comentário.
    Olha só lendo para saber o que ela passou.
    Bjocas e obrigada

    ResponderExcluir
  11. Adorei a leitura, recomendo...
    Filha, quando li sua resenha e vi que em aluns pontos você se identifica com a escritora, fiquei triste, desculpa por não estar presente nesta fase da sua vida, sinto muito.
    Beijokas e te amo, sabe que você pode sempre contar comigo...

    ResponderExcluir
  12. Ah mãe, relaxa sou bem crescidinha e hoje já sei me virar e sou uma mulher madura, inteligente e independente. Bjocas tb te amo.

    ResponderExcluir
  13. nossa. realmente me parece um livro muito pesado. mas ao mesmo tempo, sua resenha me deixou com a maior curiosidade de ler...

    ResponderExcluir
  14. Oi Mabia, tudo bem? Obrigada pelo comentário e pela visita.
    Olha vale a pena ler para conhecer a história de Natascha. Recomendo.

    ResponderExcluir
  15. Nossa essa leitura deve ter sido mesmo pesada, fiquei feliz quando esta moça decidiu contar a história dela, é preciso que apesar do horror que deve ser ler a experiência dela, que tenhamos ciência do quão cruel e atroz os seres humanos podem ser. Gostei muito da resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Mi, eu também fiquei feliz por ver ela conseguir colocar no papel tudo o que ela passou, acho que realmente foi um passo para a liberdade.
    Mas confesso que depois da leitura tenho muito mais medo do mundo agora.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  17. Quero muito ler esse livro, desde quando eu o vi pelo skoob e li a sinopse. Agora que vi sua resenha fiquei mais louca ainda, eu preciso comprá-lo!

    ResponderExcluir
  18. Que nada Larissa, segue o blog e participa da promoção, quem sabe não ganha ele de mim ;-).
    Beijocas

    ResponderExcluir
  19. Oi, ah estou muito interessada mesmo em ler esse livro, a história parece realmente ser muito triste mas deve ser excelente, quero ler ele urgente.
    Beijos e parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  20. Kamila, tenho certeza que vai gostar. O livro é bom, mas me deixou muito impressionada.

    Beijoca

    ResponderExcluir
  21. Olha,é muuito bom! Estou lendo e já chorei.Inclusive estou chorando agora kk,sério.Recomendo a todos!!

    ResponderExcluir
  22. comecei a ler esse livro na loja onde trabalho, mas não consegui terminar..e queria ler..mas só achei o e-book em espanhol... vc não sabe onde tem o e-book em português?
    ótimo blog. parabbens

    ResponderExcluir
  23. quero saber onde baixar o livro to procurando mais não encontro

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela visita, esta convidada(o) a retornar sempre que quiser.
Gosto muito de saber o que as pessoas acham de minhas resenhas e críticas então, por favor deixe seu comentário.
E pode ter certeza que seu comentário terá uma resposta minha, portanto fique ligada(o) ;-D.
Beijocas

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta