#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Eu Sou O Número Quatro

17 de abril de 2011


Título Original: I Am Number Four
Gênero: Ficção Científica
Autor: Pittacus Lore
Edição: 1
Ano: 2011
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570137
Número de páginas: 350
Nota pessoal: 3

Eu tenho muito o pé atrás com ficção científica, acho que já comentei isso com vocês, fui ao lançamento do livro, cobertura aqui, e mesmo assim não fiquei afim de encarar a estória. Até ser o tema escolhido para o mês de Abril no Clube do Livro e com isso consegui emprestado o livro com o Gui do Burn Book (me recusei a comprar o livro porque tinha certeza que não iria me interessar).

Sinopse:
Nove crianças foram enviadas para o planeta Terra durante a guerra que aconteceu no planeta Lorien, com a invasão dos mogadorianos, do planeta Mogadore, que causou a quase destruição do planeta. Junto com as nove crianças que são conhecidas como Garde (guerreiros com poderes do planeta Lorien) vieram também os Cêpans (guardiões dos Garde), porém em sua caça vieram os mogadorianos que tem como objetivo matar as crianças, para que estas não retornem ao seu planeta. As nove crianças são protegidas por um encantamento e por isso devem se manter separadas, cada uma delas foi batizada com um número e não podem morrer, a não ser que a morte aconteça na sequência destes números. Ao morrer uma das crianças uma marca aparece no tornozelo das sobreviventes. Três já morreram, o número Quatro precisa lutar por sua sobrevivencia.

Personagem favorito:
Eu fiquei completamente apaixonada pelo Bernie Kosar, um beagle que é o companheiro do Quatro. Ele só não é o cachorro mais doce do mundo, porque o mais doce é o meu Clark, mas ele fica em segundo lugar. Amigão para todas as horas, todas as horas mesmo. Não tem como não se apaixonar.
Em segundo é o Henri que é o Cêpan do Quatro, ele é o estilo paizão mesmo, sempre por perto, protegendo, dando atenção, confortando, o pai dos meus sonhos.

Citações que me chamaram a atenção:
"...Uma rajada de vento entra pela porta e o fogo dança em minha mão, subindo até o pulso. Não há ninguém ali. Henri relaxa e ri, olhando para o chão perto de seus pés. Lá, fitando Henri com ar suplicante, vejo o mesmo beagle que vi ontem na escola. O cachorro balança a cauda e bate com uma das patas no chão. Henri se abaixa e o afaga; então, o cão passa por ele e entra em casa com a língua pendendo da boca."
Fonte: Eu sou o número quatro 1ª edição 2011 página 76
Ah o Bernie é um fofo, eu não resisti a ele neste momento e me apaixonei.
"-Há cerca de um século, Mogadore começou a morrer, como aconteceu com Lorien vinte e cinco mil anos antes. Eles não reagiram como nós, porém, não entenderam o que acontecia, como a população humana começa a atender agora. Eles ignoraram o processo. Mataram seus oceanos e encheram rios e lagos com lixo, aterrando-os para aumentar a área de suas cidades. A vegetação começou a morrer, o que causou a morte de herbívoros, e depois dos carnívoros. Eles sabiam que precisavam tomar uma medida drástica."
Fonte: Eu sou o número quatro 1ª edição 2011 página 78
Esta abordagem com o apelo ambiental e social, foi o que mais me chamou a atenção neste livro. Acho que este ponto é tão pouco comentado hoje, pelo menos no Brasil, e fiquei muito interessada em ver esta abordagem, este apelo, em um livro que hoje é um best-seller mundial.
"-Porque somos diferentes deles. E amamos de maneira diferente. Um dos dons dos seres de nosso planeta é amar completamente. Sem ciúme, insegurança ou medo. Sem mesquinhez. Sem raiva. Você pode ter sentimentos intensos por Sarah, mas não são os mesmos sentimentos que você teria por uma garota loriena."
Fonte: Eu sou o número quatro 1ª edição 2011 página 221
Achei linda esta descrição de uma forma pura de amar. Acho que se todos amassemos assim o mundo seria muito melhor. Fiquei com invejinha de não ser uma loriena e poder amar e ser amada desta forma.

Sobre a estrutura do livro:
Apesar de eu não gostar da capa nacional, acho a americana muito mais bonita, eu gostei muito da estrutura deste livro, é um livro com uma diagramação simples, porém bonita, com capítulos são muito bem divididos.
Quanto a narrativa eu sinceramente esperava que a mesma fosse partir de Pittacus Lore, afinal ele é um  Ancião lorieno, e como o livro foi feito como se o autor fosse um alien e não um terráqueo, nada mais interessante do que ele narrando a estória. Porém a mesma foi narrada pelo Quatro (ok o livro é EU sou o número quatro), logo foi em primeira pessoa, mas o que achei interessante é que o narrador vai direto ao ponto, como se estivesse realmente falando para o leitor tudo o que aconteceu, sem muitas explicações e delongas, o que por um lado não é muito bom, pois existem muitos pontos sem nós (tipo qual a lógica da sequência dos números? Foi ordem de chegada?), acredito que seja estratégia para dar contexto às continuações.

Crítica:
Olha apesar de ter lido o livro em dois dias não foi uma leitura 100% prazerosa. Em diversos momentos eu senti tédio mortal e vontade de largar o livro, mas fui persistente em terminar. Hoje quando fui participar do clube do livro eu nem tinha terminado de ler, ainda faltavam umas 90 páginas e fui impulsionada pelo pessoal do chat a dar sequência na leitura porque o livro ficaria muito bom no final. Não achei muito bom. Fator que contribuiu para uma nota 3 e não um 2, foi o modo sutil e inteligente que o autor utilizou para abordar temas que são assuntos delicados e importantes em nossa sociedade que são: guerra, meio ambiente, bulling, etc. Não posso dizer ao certo se tenho a pretensão de ler as continuações, acho que vai depender muito de resenhas que vou ler. Achei que a história demora para desenrolar, o protagonista tem um comportamento de um adolescente comum para um alien (ok ele viveu 10 anos na terra, mas esperava ele um pouco diferente) e achei os lorienos muito iguais aos terráqueos, somente os Garde que tem alguns poderes que é total Superman. Fora que não entendi, de verdade, qual a necessidade de constantes "dar de ombros" neste livro, todo mundo fazia isso em quase todos os capítulos.

Se fosse um filme:
Como já virou filme confiram o trailer (amanhã tem coluna do filme).


E vocês o que acharam? Se interessaram pelo livro? Caso queria adicionar na sua estante do Skoob basta clicar na capa do livro acima.

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL