#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: O retrato de Dorian Gray

14 de novembro de 2011

Título Original: Dorian Gray
Gênero: Romance
Ano: 2011
Duração: 112 minutos
Nota pessoal: 3

Tentei deixar para assistir a adaptação do livro de Oscar Wilde depois de ler, acontece que não tenho o livro e muito menos previsão de quando vou ter a oportunidade de ler, ai a curiosidade falou mais alto.

Sinopse
Dorian Gray retorna para a casa onde nasceu, após a morte do seu pai. Sua beleza chama atenção de todos na cidade. Ele é observado pelo artista Basil Hallward que decide retratá-lo. Durante a produção da obra, eles são visitados pelo amigo do pintor, Henry Wotton, um homem arrogante que inveja Dorian e passa a mostrar à ele os prazeres da vida, levando-o a um mundo de excessos e prazeres. Quando Dorian vê a obra concluída, fica encantado com sua própria beleza e então se apaixona por si mesmo. A partir deste momento ele deseja que possa jamais envelhecer, e então a pintura começa a receber os reflexos de seu comportamento, inclusive suas cicatrizes.


Crítica:
A princípio o filme me deixou muito irritada, Dorian é extremamente influenciado por Henry mostrando que não tem qualquer personalidade, mas então quando ele percebe a relação com o quadro ele adquire uma postura própria, mesmo que arrogante e egoísta, passei a gostar do filme.
O filme é sexy, com uma fotografia bonita, um estilo provocante, a trilha sonora muito apropriada e um ótimo elenco.
Só por contar com Colin Firth já garante meu agrado, e ele por sinal trabalhou muito bem, estou acostumada com ele em papéis doces e vê-lo como um cara cínico e invejoso é um tanto diferente e ele mandou muito bem.
Estou mais curiosa ainda para ler o livro, porque fiquei com muitas perguntas sem respostas. A conexão de Dorian com o quadro é completamente inexplicável. Os abusos sofridos pelo pai são superficiais. Onde ele estava e porque é tão ingênuo a voltar para casa? É outra dúvida que tenho. Enfim o filme me deixou cheia de dúvidas e por isso que a nota não é tão boa, afinal em muitos aspectos o filme é muito bom.
Como não li o livro, não posso dizer se a adaptação é ou não fiel, mas minha opinião é que não deve ser, afinal não espero que após terminar um livro tantas perguntas fiquem pairando na minha cabeça
Portanto, para aqueles que gostam de um filme sensual e provocante eu recomendo, mas para os que esperam ter todas as perguntas respondidas ao final do filme, esquece.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta