#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Maratona Potteriana

8 de janeiro de 2012


Depois de uma semana exaustiva no trabalho, nada melhor para desestressar do que uma super maratona Potteriana, isso mesmo, tirei o primeiro final de semana do ano para ficar na cama assistindo a todos os filmes da série Harry Potter.
Aproveitei também para fazer este post especial com algumas observações que compartilhei com poucas pessoas sobre o que penso a respeito da adaptação.


Harry Potter e a Pedra Filosofal
Para mim é o filme mais fiel ao livro, todos os capítulos foram adaptados, com algumas sutis alterações, sem mudar o contexto, fazendo com o que os fãs de Harry Potter se encantassem.
Os atores escolhidos não foram 100% do meu agrado, começado pelo Harry que esperava um garoto feio, afinal ele é assim no livro.
Hermione achei simplesmente perfeita, assim como o Rony, quanto aos atores adultos foram todos do meu agrado, afinal sou super fã do cinema britânico então conhecia muitos deles de filmes anteriores.

Harry Potter e a Câmara Secreta
É o filme mais cansativo, mas única e exclusivamente pela irritante presença do personagem Gilderoy Lockhart, ele que considero o personagem mais mala da história literária e também do cinema.
Mas tudo é salvo com a ilustre presença de Dobby este, ao contrário do supracitado, é meu personagem favorito da série.
Apesar de não ser tão fiel quanto o primeiro livro, ainda assim esta bem próximo, lembro que neste filme a preocupação com a substituição dos atores surgiu, visto que eles mudaram consideravelmente desde o filme anterior.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban
Este foi uma completa decepção quando assisti pela primeira vez, visto que trata-se de meu livro favorito.
Tudo o que o livro revela de importante sobre o passado dos pais de Harry e, principalmente, a amizade de seu pai com Lupin, Pedro e Sirius, foi deixado de fora e isso me deixou muito frustrada, ainda hoje quando assisto fico resmundando como uma velha, mas apesar disso é uma excelente adaptação.
Neste filme vemos a grande evolução na interpretação de Rupert, que já vinha desenvolvendo bem o papel de Ron, mas foi melhorando a cada filme, assim como a Emma.
Podemos perceber a mudança nada sutil do personagem Dumbledore, visto que o ator original, Richard Harris, faleceu e foi substituído por Michael Gambon, que adotou uma postura de um Dumbledore mais duro, firme e meio amalucado.

Harry Potter e o Cálice de Fogo
Neste filme fazemos uma viagem no tempo e, apesar dos efeitos especiais do século XXI, somos transportados diretamente para os anos 60 ao lado de John, Paul, George e Ringo e sempre que assisto escuto "Help". Não consigo não lembrar de Os Beatles quando vejo os cabelinhos dos meninos.
Ok, piadas a parte, esta foi uma das adaptações que esperei ansiosamente, afinal o cenário era completamente diferente dos anteriores, também queria conhecer os novos personagens introduzidos, acabou que tive umas surpresas e também decepções, como a total ausência do Dobby, mas no final, a parte dos cabelinhos, eu gostei muito.
Neste filme vemos claramente a transição de uma estória infantil para um filme mais maduro e sombrio.

Harry Potter e a Ordem da Fênix
A partir deste filme o cenário sombrio é mantido e vemos o amadurecimento dos personagens.
Apesar das grandes mudanças feitas na adaptação o enredo principal foi mantido.
A formação da "Armada de Dumbledore" foi muito legal para vermos eles em ação, e os laços sendo criados.
Não posso deixar de lado a escolha da atriz para interpretar Dolores Umbridge foi magnífica, acho que não poderia haver escolha melhor. Mas a partir deste filme muitas pontas ficam soltas, pois são mencionadas informações não esclarecidas no passado, como a menção de almofadinhas, dando um nó na cabeça daqueles que só acompanharam os filmes.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Este que seria um dos filmes mais emotivos acabou perdendo um pouco por depender muito da atuação do Daniel que, vamos combinar, não é lá estas coisas. Achei que ele mandou bem ao ser engraçado, mas ao tentar ser dramático ele deixou muito a desejar e acabou que a morte de Dumbledore não foi tão sentida quanto no livro.
Não posso deixar de falar sobre a explicação sobre as Horcruxes que ficou completamente superficial, sem deixar qualquer dica de como seria a jornada dos três em busca das demais.
Acho que esta foi a adaptação que mais deixou a desejar. E ainda me pergunto, porque é que a partir deste filme as escadas pararam de se mexer?

Harry Potter e as Relíquias da Morte
A palavra que define é PERFEIÇÃO, a melhor adaptação dos livros da série, não só pelo fato de ter sido dividida em duas partes, podendo assim explorar melhor todos os acontecimentos, mas também por haverem mudanças que fizeram a diferença, e não totalmente irrisórias e sem sentido.
Todos conseguiram fazer um final realmente épico agradando os fãs e deixando-nos cheios de saudades.
Existem partes incluídas e/ou alteradas, que me pergunto se quando a J.K. assistiu não pensou "Porque não escrevi exatamente assim no livro".
Os filmes são completamente voltados para o emocional, recheados de sentimentalismo, desde trilha sonora que considero a melhor de toda a série, principalmente as da segunda parte, até atuação e cenário.
Claro que existem algumas cenas um tanto forçadas, mas, no contexto geral, não passam de meros "coadjuvantes".
Ainda restaram perguntas sem respostas, mas não se comparam a adaptação anterior, claro que ainda assim muito foi deixado de lado, pois mesmo dividindo em dois filmes é muita coisa para ser colocada em tão poucos minutos.
Meu sonho era que Harry Potter virasse uma série de TV, onde cada capitulo dos livros fosse um capítulo do seriado, isso sim seria perfeito.

Esta é definitivamente minha série favorita e estará sempre no meu coração.
Acredito que sempre que terminar de assistir um dos filmes ou ler um dos livros estarei com lágrimas nos olhos e o coração cheio de saudade.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta