#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Millennium - Os Homens que não amavam as Mulheres

6 de fevereiro de 2012



Título Original: The Girl with the Dragon tattoo
Gênero: Suspense
Ano: 2012
Duração: 158 minutos
Site Oficial: http://www.dragontattoo.com/site/
Nota pessoal: 5+

Juro que tentei assistir este filme depois de ler o livro, porém foi humanamente impossível, estava na fila do cinema no dia da estréia e era a próxima sessão então lá fui eu.

Sinopse
Mikael Blomkvist é um jornalista da revista Recebe um convite inusitado para visitar um dos homens mais ricos da Suécia, Henrik Vanger. Este lhe faz uma proposta que promete restaurar sua imagem e provar que sua acusação foi infundada, desde que aceite investigar o desaparecimento de sua sobrinha Harriet. Para realizar a tarefa ele pede um auxiliar e então recebe a ajuda de Lisbeth, justos passam a investigar o desaparecimento.


Crítica:
Não, vocês não estão vendo errado, minha nota foi realmente um 5+, este filme realmente merece. Acho que a última vez que saí do cinema completamente extasiada foi com o filme A Origem em 2010.
Inclusive arrisco a dizer que este será meu escolhido de melhor filme do ano.
Pode parecer exagero, mas não é. O filme é simplesmente fantástico, suas quase 2 horas e 40 minutos passam rapidamente e deixam aquele gostinho de quero mais.
Agora deixa eu explicar porque não coloquei o trailer do filme e sim sua introdução. Simplesmente porque achei maravilhosa, me pergunto se teve algo que não gostei no filme, respondo automaticamente, não.
Sinceramente não acho que terei palavras e capacidade para descrever como achei este filme maravilhoso.
Vocês podem dizer "Mas Vivi, você não leu o livro" ou então "Vivi vai assistir o filme Sueco e depois a gente conversa", ok eu entendo perfeitamente, mas acontece que por mais que esta seja uma adaptação Hollywoodiana eu achei de extremo bom gosto, muito bem dirigira, um roteiro claro, conciso, direto. A estória, para mim, foi surpreendente (claro, não li o livro), desfecho fantástico e o melhor de tudo foram abordados diversos temas complexos e desconexos e então somados, isso já conquista minha atenção. Sempre que acompanho algo que aborda temas polêmicos, como no caso deste filme, gosto de ver eles se entrelaçando com outras situações e para que isso aconteça de forma, digamos, não forçada é preciso muito talento.
Falando em talento, a interpretação de Rooney Mara como Lisbeth foi de tirar o chapéu, era natural demais, sequer consigo imaginar que possa existir uma garota doce e meiga fora da personagem. Ganhei uma heroína e ela uma fã.
Acho que se eu falar mais sobre o filme acabarei sendo completamente redundante o que me deixa frustrada, pois estou a mais de uma semana preparando esta resenha e acho que ela nunca esta boa o suficiente para o filme.
Estou encantada com este filme, esperando ansiosamente para assistir novamente e é claro suas continuações, o que me consola é que enquanto espero a próxima adaptação posso recuperar o tempo perdido lendo a série e assistindo a versão Sueca dos filmes.

Para quem não sabe este filme é uma refilmagem da adaptação feita em 2009, veja o trailer.


Capas dos livros que deram origem ao filme:


Aguardem, em breve resenha dos livros e dos filmes Suecos.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta