#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Céu

20 de junho de 2012


Título Original: Céu
Gênero: Drama
Autor: Ana Eduarda
Ano: 2011
Editora: vivilendo
Número de páginas: 233
Nota pessoal: 3

Sinopse:
Um acidente pode mudar todo o curso de uma vida, todos os planos pré-estabelecidos, toda uma visão sobre um mundo e as pessoas que nos cerca. Pode nos tornar mais fortes ou até mesmo mais carentes, pode nos tornar pessoas diferentes.

Sobre a estrutura do livro:
O livro me enganou pela capa, uma capa crua e simples que não despertou menor interesse mesmo tendo bastante relação com o título do livro, gostei mais da contra capa que revela de forma discreta o título dos demais livros da trilogia.
A diagramação é simples, com alguns detalhes diferenciados entre um capítulo e outro, porém o que mais me desagradou na estrutura foram as páginas brancas, não adianta nada substitui uma boa página amarelada para uma leitura prazerosa.

Crítica:
Para começar achei que seria um livro 100% espírita que iria me encher de tédio e arrependimento por começar a ler. O livro fala sobre espiritismo, sim, mas de uma forma sutil e misturada com fantasia e uma rede de mistérios o que não me trouxe desconforto durante a leitura, como aconteceu com outros livros espíritas que tive nas mãos. Na verdade sempre que leio livros deste gênero acabo por associar a um livro de fantasia e nunca a um credo, uma religião, mas enfim isso é papo para outra hora.
É uma leitura que flui rápido, e apesar de ser narrado em terceira pessoa li 80% do livro como se narrado em primeira, não foi possível ler de outra forma para mim.
O tema, apesar de não ser meu gênero, é bem explorado e apresentado, todos os acontecimentos estão bastante amarrados de modo a não deixar pontas soltas. Além disso o tema central foi apresentado com um misto de fantasia e ainda incluindo um enredo secundário que gira em torno de uma sociedade secreta de modo a dar mais mistério à trama.
Toda a trama por ser desenvolvida para ser uma trilogia deixa alguns pontos em aberto para serem desvendados nos próximos volumes, com isso o primeiro livro não é uma leitura conclusiva e pede que os demais sejam lidos para saber todo o desenrolar da história.
Como livros voltados para a temática espírita não são muito o meu estilo literário, fica um pouco difícil de falar a respeito, afinal não tenho muitos casos para comparar, mas se olhar como um livro de fantasia posso dizer que o livro é bom, mas penso que aqueles que acreditam e gostam da doutrina espírita irão aproveitar e se envolver muito mais com a história.

Nota: Caso esteja se sentindo sozinho, carente, precisando conversar com qualquer pessoa que estiver disposta a tal ato, basta ter um livro com a temática espirita em qualquer transporte público que é conversa garantida. Eu que sou extremamente anti-social durante a leitura (caso não tenha conferido o post que fiz sobre meus hábitos durante a leitura acesse aqui), me senti extremamente desconfortável.

Este é o primeiro livro da trilogia Enigma das Fronteiras para conhecer mais sobre a série acesse: http://www.anaeduarda.com.br/obras.html.

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL