#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: As Vantagens de ser Invisível

29 de outubro de 2012


Título Original: The Perks of Being a Wallflower
Gênero: Drama
Ano: 2012
Duração: 103 minutos
Nota pessoal: 4

Sinopse
Charlie tenta retomar sua vida após o trágico suicídio de seu melhor amigo, e depois de um ano isolado resolve voltar a escola. Mas ele nunca foi popular, na verdade ele perdeu não apenas seu melhor, mas também seu único amigo. Agora ele esta sozinho tentando se adaptar a uma nova turma. Até que Patrick e Sam entram em sua vida e o aceitam da forma como ele é.


Crítica:
O filme esta muito falado na geração Potteriana e Percy Jacksoniana (acho que é isso), por ser protagonizado pelos atores que deram vida aos nossos queridos personagens literários, o que tem um lado bom e ruim.
Lado bom: levar toda esta geração aos cinemas para conferir um drama, gênero que nem todos desta geração tem o costume de ver, o que é uma grande pena, mas pode mudar a partir de agora.
Lado ruim: por ser um filme pouco divulgado ele, muito provavelmente, não será visto pelas pessoas que não fazem parte desta geração. E aqueles que estão indo conferir o filme por serem fãs dos atores e que não estão acostumados com o gênero estão o super estimando e isso pode frustrar algumas pessoas que vão ao cinema achando que é o melhor filme drama dos últimos tempos, o que não é bem verdade.
Claro que, como podem ver pela minha avaliação, o filme é muito bom, mas esta longe de ser um dos melhores do gênero como tenho visto comentários nas redes sociais.
Infelizmente não tive a oportunidade de conferir o livro, que muito provavelmente é melhor que o filme, mas espero conseguir em breve, já que a história é muito bonita me identifiquei demais com Charlie.
Na verdade acho que todo mundo teve um pouco de Charlie em sua adolescência, se sentindo deslocado e não aceito pelos demais, e isso que achei muito legal no filme, ainda mais que este esta atraindo um público bastante jovem que deve se identificar com alguns dos personagens.
A trilha sonora do filme é simplesmente divina, eu poderia ficar escutando por horas.
Mas já que o que mais chama atenção ao filme é o elenco, vale observar que todos mandaram muito bem nas interpretações e, confesso que o Logan Lerman me surpreendeu bastante, já o Ezra Miller sou suspeita para falar, visto que me apaixonei por ele em Precisamos falar sobre o Kevin então para mim ele foi a melhor parte do filme.
Existe um acontecimento do filme que achei que teve um cuidado demasiado e que, por ter ficado bastante superficial, pode causar falta de compreensão de alguns (tirei o spoiler acidental), que foi mostrada de forma bastante sutil e pouco comentada, não vou dizer que não gostei da forma como ela foi apresentada, na verdade gostei muito, mas saindo do cinema percebi umas pessoas explicando para outras, então muito provavelmente mais pessoas passaram pelo mesmo problema e precisaram de outras para lhe explicarem o que aconteceu.
Em suma o filme é muito bom e emocionante, chorei muito no final como já era de se imaginar. Agora estou com muita vontade de conferir o livro para me aprofundar ainda mais na história.

O filme é uma adaptação do livro do mesmo nome, no Brasil publicado pela Editora Rocco.

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL