#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Cotoco

30 de novembro de 2012

Título Original: Spud
Gênero: Comédia
Autor: John van de Ruit
Ano: 2010
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 392
Nota pessoal: 2

O Desafio Literário do mês de Novembro tem a temática de livros de escritores(as) africanos, e, apesar de minha escolha ter sido muito fácil realmente foi um desafio realizar esta leitura.

Sinopse:
John Milton, após se mudar para um colégio interno, foi apelidado e reconhecido por todos os demais por Cotoco. Para desabafar suas frustrações, medos e anseios ele passa a escrever um diário que se torna uma aventura para os leitores.

Citações que me chamaram a atenção:
"Terminei O Senhor dos Anéis. Fiquei deprimidíssimo: a viagem de Frodo tinha se tornado um pedaço da minha vida, mas agora que terminou tenho que devolver o livro para o Guv e seguir em frente."
Fonte: página 190

Crítica:
Apesar de muitas pessoas falarem que o livro era muito bom, ainda tinha as minhas dúvidas se iria apreciar. Não sei porque, acho que a capa não me chamou muita atenção, mas ainda assim comecei a ler o livro com altas expectativas, e fui surpreendida com um tédio mórbido ao ler este livro, na verdade me esforçar para ler, porque não foi uma tarefa fácil. Na verdade dos livros do Desafio Literário 2012 acho que este foi realmente desafiador.
Todos podem estar indignados com o fato de eu não ter gostado do livro, mas é que para mim foi como assistir, sei lá, O Pestinha, ou qualquer comédia infantil do mesmo estilho, ou seja, um porre. Não me diverti em nada durante a leitura, achei tudo forçado demais para ser engraçado, nada me parecia natural. Posso estar sendo chata e exigente demais, mas é exatamente assim que me senti.
A Nanda (Viagem Literária) acompanhou parte da minha trágica leitura, e, inclusive, foi uma das pessoas que adorou o livro, me disse que este tinha um filme e que não foi lançado no Brasil, quando procurei informações a respeito ai que desanimei mais ainda, pois a imagem do poster era exatamente como eu tinha em mente, algo completamente caricata e sem graça, acho que a partir daí a minha leitura passou de chata para uma completa tortura.
Sabe quando tudo desagrada? Desde os apelidos dos personagens até o enredo. Vamos combinar, eu não tenho a menor coragem de reler meu diário da época de adolescente, ler o de outra pessoa se provou tão chato quanto. Relatos de uma vida escolar, de um adolescente com problemas de desenvolvimento, uma família perturbada e rodeado de meninos, não achei nada divertido. Desde quando me interesso por um recorde de peido de 30 segundos? Sentia vontade de chorar ao invés de rir, em cenas como estas.
Um ponto que achei muitíssimo interessante são as diversas referências literárias e cinematográficas apresentadas, recheado de clássicos e com as impressões do protagonista. Inclusive um momento de felicidade foi ler O Senhor dos Anéis citado como o livro que prova a existência de Deus.
Já perto do final existe um apelo emocional muito grande, mas ainda assim não consegui me sentir conectada com a história, visto que estava achando tudo um porre, e com isso não foi possível me emocionar com a história.
Me sinto até chata por ser a única pessoa que leu este livro, e que eu conheço é claro, que não tenha gostado, mas acredito que isso se dá ao fato de eu não gostar de quase nada voltado a comédia, com raras exceções. Achei que isso se aplicava somente aos filmes, mas com este livro descobri que não.
Não é um livro que recomendo pelo fato de não ter gostado, mas como muitas pessoas gostaram da leitura pode ser que vocês possam se interessar.

Trailer


E vocês o que acharam? Se interessaram pelo livro? Caso queria adicionar na sua estante do Skoob basta clicar na capa do livro acima.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta