#VocêTemUmaMenteMilionária

HQs e eu - SEGUNDA PARTE

17 de janeiro de 2013


“Não consigo acompanhar porque é muita informação e história que já acontece há anos!”

Não tiro a sua razão.

Mas há outros meios de se interessar por esse tipo de leitura e conseguir acompanhar. É claro, assim como você se dedica – por exemplo – ao um livro, vale ao mesmo a um quadrinho que estende a sua história em outras edições (às vezes por meses ou como leva o nome de “eventos” por anos) e os “Romances Gráficos” (graphic novel). Ou seja, a dedicação é a mesma. Só resta saber se você tem interesse.

Você tem interesse?


Como eu citei na primeira parte (se você ainda não leu sugiro que leia antes de ler essa para entender um pouco melhor) é um sentimento inexplicável poder viajar por esse mundo das “histórias em desenhos”. Mas eu consigo entender perfeitamente que um dos vários motivos de uma pessoa não querer acompanhar é pelo tempo que já vive e dura uma história. Ainda abordando essa idéia as pessoas que não são muito familiarizadas com esse mundo centralizam em quadrinhos - gibis, revistinhas ou qualquer outro termo que dão a essas histórias - como ser sempre uma história de super-heróis (Batman, Superman, Homem Aranha, Wolverine e outros).


Ok, eu também entendo perfeitamente que os quadrinhos são mais conhecidos por ser a fonte, a origem e de onde os super-heróis vieram.

Mas não é bem assim.

Existe uma grande variedade de tipos de quadrinhos e o meio é bastante diversificado. Então se você ainda mantém o medo de acompanhar e adentrar nesse mundo, relaxe. Pois como eu disse esse tipo de entretenimento é bastante diversificado e assim como, por exemplo, um gênero de um livro que você gosta, você pode encontrar o gênero ou tipo de história em desenho que mais faça o seu gosto.

“Mas Vinicius, você tá querendo dizer que tudo faz parte da mesma coisa, mas não faz?” 

A minha resposta para essa pergunta é: Sim e não.

Gibis, mangas, HQ, quadrinhos, história em desenhos, história em quadri... Mas o que tá acontecendo?

Will Eisner

É bem simples conhecer e entender o que é cada termo. Como eu já citei acima os quadrinhos sofrem certo preconceito por serem centralizado como apenas “uma história de super-heróis e seres bizarros”. Isso se da pelo simples fatos que é o material ou idéia mais usada e conhecida e não o que difere entre um tipo e outro. Afinal os quadrinhos nada mais que é uma arte sequencial ou narrativa figurada através de imagens (desenhos) e simples textos narrativos.




Um trecho bem explicativo e interessante que extrai diretamente do site Wikipédia pode concluir que:
A história em quadrinhos é chamada de “Nona Arte” dando sequência à classificação de Ricciotto Canudo(conhece o Manifesto das Sete Artes?). O termo "arte sequencial" (traduzido do original sequential art), criado pelo desenhista Will Eisner (Criador do The Spirit, sabe? Virou até aquele fracasso de filme em 2008 com a produção do Frank Miller) com o fim de definir "o arranjo de fotos ou imagens e palavras para narrar uma história ou dramatizar uma ideia", é comumente utilizado para definir a linguagem usada nesta forma de representação, sendo no entanto um termo mais abrangente já que uma fotonovela e um infográfico jornalístico também podem ser considerados formas de arte sequencial.
 Tudo se trata e tem a mesma idéia, mas ainda sim eles são divididos em vários formatos.

Formatos da história em quadrinhos que é e não é uma história em quadrinhos               

300, de Frank Miller - Sim, você já deve ter assistido a esse filmão.
Quando eu recebi o convite para escrever essa espécie de coluna para o blog e introduzir esse universo dos quadrinhos a vocês, a senhorita e dona do blog Viviane Ferreira me explicou o que estava querendo com a expansão do “Filme, Livros & Séries”. Eu recebi a idéia dela. Pensei um pouco. Estudei. E cheguei à conclusão que tipo de formato de história em quadrinho eu poderia estar trazendo e apresentando inicialmente aos leitores do blog: Graphic Novel (Romance Gráfico para os brasileiros). Sim, eu sei que existem outros formatos para os quadrinhos e espero que futuramente eu possa falar um pouco mais deles, explicar e apresentar a todos vocês leitores do blog.

O porquê de eu ter escolhido esse formato de quadrinho para resenhar e apresentar aqui no blog é simplesmente por tratar do tipo de texto narrativo que ele tem. Na maioria das vezes o Romance Gráfico é uma única e longa história (dependendo do título pode haver somente uma edição) com começo, meio e fim. Assim como os livros. Mas o que difere são as artes sequenciais, textos narrativos e é frequentemente usado para definir as distinções subjetivas entre um livro e outros tipos de histórias em quadrinhos.
Graphic Novel do Crepúsculo (acho que eu fui a única pessoa do mundo que conseguiu por no mesmo post uma imagem do Will Eisner e o Crepúsculo)

Mais uma vez diretamente e muito bem explicado do site da Wikipédia:
O termo é geralmente usado para referir-se a qualquer forma de quadrinho, ou seja, é o análogo na arte sequencial a uma prosa ou romance. Pode ser aplicado a trabalhos que foram publicados anteriormente em quadrinhos periódicos, ou a trabalhos produzidos especificamente para publicação em formato livro. Uma graphic novel não precisa ser voltada para o público adulto; às vezes, é necessário apenas que tenha uma boa estrutura e um visível grau filosófico”.
Assim como grande parte do público aqui e o que o blog aborda são os livros, os romances gráficos serão o material certo para eu estar trabalhando.

Eu disse na primeira parte dessa coluna que eu amo quadrinhos, adoro acompanhar o mundo dos super-heróis e outros que não necessariamente são super-heróis. Mas não disse qual é o meu formato favorito. Como um bom leitor de livros que também é uma das minhas paixões e passatempo favoritos, dos grandes romances e fantasias épicas que às vezes acabam te dando ensinamentos e reflexões para a vida – ainda mais se você for uma pessoa sentimentalista - posso afirmar a você que é possível sim se emocionar com um lindo romance gráfico.

E ah, semana que vem o blog “Filmes, Livros & Séries” terá a sua primeira resenha de uma linda Graphic Novel. 
Qual será essa Graphic Novel que vai ganhar uma resenha aqui no blog?
Vejo vocês na quinta!

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta