#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Oz, Mágico e Poderoso

15 de abril de 2013


Título Original:Oz, Great and Powerful
Gênero: Aventura
Ano: 2013
Duração: 130 minutos
Site Oficial: http://disney.go.com/thewizard/
Nota pessoal: 2

Sinopse
Oscar Diggs é um mágico charlatão e mulherengo, para fugir de uma perseguição ele embarca em um balão e acaba entrando no meio de um tornado e transportado para a Terra de Oz. Lá é reconhecido como o mágico que irá salvar a todos da profecia. Ao conhecer as três bruxas que protegem a terra ele descobre que não poderá tomar posse de toda a fortuna até mostrar que poderá proteger a terra e seus moradores dos males que os assombram.


Crítica:
Mais um filme da série "enganados pelo trailer muito bem feito". Fui ao cinema completamente empolgada me deliciar com o filme e sai completamente decepcionada.
O filme estava indo muitíssimo bem até o protagonista aterrissar na Terra de Oz, a partir daí me senti enganada. Mas vamos do começo.
Todo o aspecto inicial do filme em preto e branco com a imagem em tamanho reduzido e a atuação, digamos que com um aspecto de charlatã estava condizente e eu imaginava que ao chegar na Terra de Oz tudo se tornaria não só mais colorido mas também melhor interpretado. Ledo engano.
Para ser bastante honesta, a sensação que eu tinha era que os atores/personagens estavam ali para tirar uma onda com a cara do espectador, a princípio até pensei que tinha mesmo alguma piada que seria revelada e a interpretação de todos se tornaria mais séria, mas não foi o que aconteceu. Tudo era artificial demais e me causou grande desconforto. Sinceramente não recebi nada do que esperava do filme, o que me deixou bastante chateada já que estava com grandes expectativas.
Além disso acreditei que os efeitos visuais seriam impressionantes e que acabariam por compensar a interpretação dos atores (que ainda não me conformo gente, sério, adoro os atores e me frustrei demais com suas performances), mas a montagem encontrada no formato 2D estava, digamos, muito visual, afinal era possível ver os contornos dos atores na paisagem e me peguei pensando se não era eu que estava enxergando demais até que o Artur e o Vinícius comentaram a mesma coisa.
Acho que não é pelo fato de fazerem um filme voltado mais para o público infantil que tudo deve ser escrachado, toda vez que penso neste filme meu desapontamento é crescente, afinal esperava demais por ele, criei expectativas altíssimas e sinceramente agradeço o fato de não ter tido a oportunidade de conferir na semana de estréia, pois eram estes os meus planos e certamente se isso acontecesse meu desapontamento com o filme seria muito maior.
Estou até mesmo encontrando dificuldade para escrever o quão precário foi o cuidado com a produção deste filme, claro que nem tudo foi ruim. Como disse o começo do filme estava muito bom esta diferenciação das Terras através da imagem foi uma sacada muito interessante, e a escolha da trilha sonora ótima, mas infelizmente estes são os poucos pontos que considerei favoráveis. Referente ao visual da Terra de Oz o ponto que mais gostei foi a Boneca de Porcelana que era muito bonita (inclusive se alguém souber onde vende), porém todo o encanto da boneca ia literalmente para o ralo quando havia interação com humanos, ficava nítida a montagem e acabava com graça. Também perto do final toda a estratégia usada pelo mágico para conseguir libertar a Terra de Oz foi realmente bacana e divertida, mas ainda assim não conseguiu tirar a impressão ruim que o filme deixou.
Fiquei me perguntando se os atores cotados inicialmente para o filme também apresentariam o mesmo resultado, afinal não consigo imaginar Christoph WaltzRobert Downey Jr. ou Johnny Depp levando o filme com uma interpretação que parecesse vazia e superficial.
Por todos os motivos supracitados e outros que não consegui expressar em palavras é com dor no coração que digo que este é um filme que não recomendo.

Curiosidades:
Oz, Mágico e Poderoso remonta às origens do adorável feiticeiro de O Mágico de Oz, primeiro livro de L. Frank Baum. Nos 14 livros que escreveu entre 1900 e 1920, Baum nunca retratou o passado completo do personagem. O filme é portanto a versão cinematográfica da história pregressa de seus livros, com histórias que se passam no reino fantástico que criou. Embora alguns personagens de Oz Mágico e Poderoso sejam conhecidos da obra literária de Baum, eles foram reimaginados. Há ainda outros personagens que foram criados especialmente para integrar a história do filme, como China Girl e os quadlings.

Fonte: Adoro Cinema

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta