#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: O Teorema Katherine

10 de abril de 2013

Título Original: An Abundance of Katherines
Gênero: Romance
Autor: John Green
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 304
Nota pessoal: 4

Assim que o livro foi lançado eu já coloquei na lista de prioridade de leitura, não por estar ansiosa mas sim para não criar grandes expectativas com o livro e ter uma decepção.

Sinopse:
Colin é um Terminado convicto. Depois de levar um fora de dezenove Katherines ele assume sua condição de Terminado e de que todas as Katherines encontram-se na classificação de Terminados. Com a ajuda de seu melhor amigo Hassan ele cai na estrada para tentar se recuperar do seu mais recente pé na bunda e trabalhar no Teorema Katherine mostrando que é possível prever quando um relacionamento irá acabar e quem é que vai tomar o fora.

Personagem favorito:
Não sei quem que prefiro mais se o Hassan ou a Lindsey.

Citações que me chamaram a atenção:
"Os nerds sempre dizem que não dão a mínima para a popularidade, mas... não ter amigos é uma droga."
"Então, nós todos somos importantes - talvez menos do que muito, mas sempre mais do que nada."
"É possível amar muito alguém. Mas o tamanho do seu amor por uma pessoa nunca vai ser páreo para o tamanho da saudade que você vai sentir dela."
Fonte: O Teorema Katherine

Crítica:
Sem dúvida a melhor coisa que fiz foi ler este livro antes de ele se tornar uma febre e ser comentado por todos com as opiniões. Vejo que muitos os meus amigos que amaram A Culpa é das Estrelas acabaram se frustrando demais com O Teorema Katherine e comigo a situação foi completamente o oposto, afinal embarquei na leitura sem qualquer pretensão ou expectativa e acabei por encontrar um livro delicioso e divertido.
Encontrei nele a mesma narrativa despojada e envolvente do livro anterior (ainda não li Quem é você Alasca?) que deixou tudo uma delícia. E o melhor, como não estava esperando nada do livro tudo o que recebi foi muito gostoso, prazeroso e fez a leitura ser fluída e valer cada página virada e gargalhada externalizada.
Para mim esta leitura foi como uma viagem no tempo, retornei ao meu tempo de adolescente e me identifiquei como muitas das situações vividas pelas personagens o que foi deliciosamente nostálgico.
Além disso pude observar que assim como Colin tem uma grande atração por garotas de nome Katherine eu sofri do mesmo Karma com caras com nome de Rafael (será que existe alguma explicação científica para isso?), tudo bem que sempre achei tudo isso muito estranho e meus amigos criativos criaram diversas teorias para este fenômeno, ainda não posso afirmar se tudo foi apenas uma fase ou se isso irá me perseguir até o fim da vida, então aguardem...
O livro é leve, divertido demais e super gostoso de ler. O enredo não é nada muito elaborado o que torna a leitura fluída, os personagens são bem definidos e um mais carismático do que o outro tornando quase impossível não se apaixonar.
Super recomendo, mas já aviso, não pensem que é o melhor livro do mundo, é apenas um livro gostoso e divertido, não quero ser responsável pela frustração de ninguém (acho que ainda estou traumatizada com ACEDE).

Curiosidades:
John Green decidiu escrever o livro depois de levar um pé na bunda. A escolha do nome Katherine se deu por ser bom para criar anagramas, ele contém a mistura certa de consoantes e vogais
Hassan Harbish é o único personagem que John consideraria colocar em um futuro livro. John ainda pensa muito nele, e o imagina fazendo piadas, mas ainda assim, uma sequel de qualquer um de seus livros seria praticamente impossível de existir (o que me deixa bastante feliz, pois amei este personagem).

Fonte: Who´s Thanny?

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL