#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Inferno

29 de maio de 2013

Título Original: Inferno
Gênero: Teoria da Conspiração
Autor: Dan Brown
Ano: 2013
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 448
Nota pessoal: 5
Compre com desconto aqui

Sinopse:
O vilão, um gênio. O cenário, Florença. O objetivo, salvar o mundo de se encaminhar para o inferno. As pistas, estão em A Divina Comédia. O herói, Robert Langdon, cuja última memória é de estar trabalhando na universidade nos Estados Unidos, e não entende nada quando desperta de um terrível pesadelo em uma cama de hospital localizada em outro estado. Sua última visão, uma mulher de cabelos de prata em um mar de sangue que lhe dizia "Busca e encontrarás".

Citações que me chamaram a atenção:
"Nada é mais criativo ou destrutivo do que uma mente brilhante com um propósito."
"Impossível, não, Robert, só impensável. A mente humana tem um mecanismo primitivo de autodefesa que nega qualquer realidade estressante demais para o cérebro. É o que chamamos de negação."
"Está bem, vou reformular. Não temos acesso a jatinhos particulares para autores de livros de história religiosa. Se quiser escrever Cinquenta tons de iconografia, aí podemos conversar." (chorei de rir com essa tiradinha)
Crítica:
Antes de tecer comentários a respeito do livro devo observar que me encanta a capacidade de Dan Brown de por meio das páginas nos conduzir em uma incrível viagem e de nos apresentar, não somente história, mas principalmente nos conduzir por um passeio turístico cheio de encanto e beleza. Ele tem o dom de despertar o interesse do leitor em conhecer até os monumentos mais simples e sem encanto, fazendo com que, assim que terminado o livro, demos início a cotações de passagem, hospedagem e elaboração de cronograma para as próximas férias.
Sinceramente se eu tivesse um dia a oportunidade de escolher qualquer pessoa no mundo como guia turístico para uma viagem a passeio sem sombra de dúvidas que minha escolha seria ele, com a certeza de que retornaria (se retornasse) de uma das melhores viagens da minha vida.
Sim, esta é sempre a sensação que um livro do escritor me deixa, com o gostinho de quero mais e a urgência de viajar para o ambiente retratado no livro.
Agora, deixa eu comentar sobre o livro antes que vocês desistam de ler minhas opiniões.
Em Inferno, Dan Brown buscou mudar de forma sutil o padrão de seus livros anteriores, o que foi uma maravilhosa surpresa a cada página virada.
Já no começo o livro nos deixa muito intrigados devido a avalanche de mistérios e perguntas sem respostas, no desenrolar do enredo algumas respostas são concedidas mas logo percebemos que não podemos confiar 100% nestas informações, pois em alguns momentos estas mostram-se completamente falsas, com isso fiquei sem saber no que acreditar e com a pulga atrás da orelha a todo momento, o que fez com que eu não conseguisse largar o livro a não ser quando estritamente necessário.
Ao concluir a leitura tive um grande período reflexivo até poder então escrever estas linhas. Este é um livro que mexeu demais comigo, me fazendo repensar conceitos e até mesmo a me questionar se o fato de concordar com muito do que foi dito e de ter gostado do final me tornaria uma pessoa.. humm que palavra usar para não dar spoiler??? Bem vou ficar com estranha, acho que talvez seja a melhor opção aqui. Mas acredito que o final pode considerado um ponto fraco para algumas pessoas, não acredito que todos irão gostar do desfecho dado para a história, eu particularmente achei ótimo.
Para mim Inferno se tornou o melhor livro do escritor, posso dizer isso visto que já li todos e sou completamente apaixonada por sua escrita, mesmo que em muitas vezes previsível.
O livro retrata mais uma aventura do professor Robert Langdon, que protagonizou os livros Anjos e Demônios, O Código Da Vinci e O Símbolo Perdido, mas assim como em seus antecessores é possível ler o livro sem ter lido os demais, por mais que haja uma ordem cronológica nos livros não é necessário ler nenhum deles na ordem, pois cada um retrata um cenário e aventura diferentes.
Este é um típico livro que rende assunto entre os amigos, discussão de teorias e muita, muita reflexão sobre tudo. Super recomendo a leitura e isso vale também para aqueles que cansaram da escrita do autor, ele mostrou que pode sim escrever em um formato diferente, intrigante e eletrizante.


Curiosidades:
Dan Brown conseguiu aumentar as expectativas dos fãs e editores com um processo de tradução intensivo, que isolou profissionais durante oito semanas em uma espécie de bunker para que o Inferno pudesse ser traduzido para seis línguas diferentes. Garantindo assim um lançamento mundial quase simultâneo.
Fonte: Carta enviada aos parceiros pela Editora Arqueiro

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta