#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Caçadores de Obras-Primas

10 de março de 2014


Título Original: The Monuments Men
Gênero: Aventura
Ano: 2014
Duração: 118 minutos
Nota pessoal: 3

Sinopse
Durante o declínio de Hitler na Alemanha, um grupo de 13 especialistas vindos de países diferentes é reunido para reencontrar obras de arte roubadas pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. George Stout, um oficial americano e conservador de obras de arte, lidera a equipe.


Crítica:
Quando assisti ao trailer e conferi o elenco desse filme meu pensamento foi "esse filme será simplesmente incrível", porém sai do cinema com a sensação de que faltou algo.
O filme não é ruim, é um bom filme, que nos apresenta o holocausto de um lado diferente, outros interesses e outros meios de defender uma história, uma memória e uma nação. A proposta do filme foi realmente incrível, mas em minha opinião, houve alguns excessos que deixaram o filme menos incrível.
Um filme sempre cai no meu conceito quanto se inclui uma quantidade absurda de piadas desnecessárias, e é isso o que encontramos nesse filme, em demasia. Um elenco como esse simplesmente dispensa esse tipo de excessos.
Além disso, o filme não tem como posso dizer, calor, quando digo calor não me quero dizer algo sexual, pelo contrário, quero dizer que ele não mexe com o expectador, ele é fluído, mantém um ritmo do início ao fim, porém sem nos tocar de alguma forma, o que acaba por tornar o filme um tanto maçante e cansativo em alguns momentos.
Sinceramente esperava encontrar um filme com potencial de favorito ao Oscar, e sinceramente será uma surpresa se ele entrar para a lista de indicados em 2015, porque ele realmente deixou a desejar.
Tirando isso o elenco é incrível, a fotografia esta maravilhosa e a trilha sonora completamente coerente, isso muito me agrada. Pela história é um filme que recomendo.

Curiosidades:
Baseado no livro "Caçadores de Obras-primas" (Monument Men, em inglês), escrito por Robert M. Edsel.
O filme originalmente estava programado para ser lançado em dezembro de 2013, com o objetivo de ganhar alguma premiação e fazer sucesso na temporada de férias.
Em um movimento raro, o diretor George Clooney pediu ao estúdio para mais tempo para a pós-produção, devido aos efeitos especiais não estarem pronto, sabendo isso tornaria muito improvável a receber atenção prêmios (incomum para uma liberação antecipada do ano). Relutante, o estúdio decidiu colocá-lo em fevereiro do ano seguinte.

Fonte: Adoro Cinema

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta