#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Nin()maníaca - Volume 1

3 de março de 2014


Título Original: Nymph()maniac : Volume I
Gênero: Drama Erótico
Ano: 2013
Duração: 118
Nota pessoal: 5
Site Oficial

Sinopse
Bastante machucada e largada em um beco, Joe é encontrada por um homem mais velho, Seligman, que lhe oferece ajuda. Ele a leva para sua casa, onde possa descansar e se recuperar. Ao despertar, Joe começa a contar detalhes de sua vida para Seligman. Assumindo ser uma ninfomaníaca e que não é, de forma alguma, uma pessoa boa, ela narra algumas das aventuras sexuais que vivenciou para justificar o porquê de sua auto avaliação.


Crítica:
Para começar adiei bastante para conferir esse filme no cinema, sinceramente fiquei imaginando um filme pornô e confesso que não sabia se teria maturidade suficiente para assistir ao filme no cinema com os amigos, mas depois de diversos convites resolvi me testar e descobrir se havia ou não maturidade suficiente em mim. Bem...
Para começar a versão nacional do filme não é tão chocante como todos especulam, na verdade é bem leve perto do que todos comentam. Claro, encontramos diversas cenas de sexo um tanto explícito, mas nada absurdo, acredito que o segundo volume será mais pesado, mas ainda assim não encaro como um pornô para cinemas e sim uma boa trama erótica.
O filme veio no momento em que as pessoas estão abertas ao erotismo, devemos admitir que apesar de não ser uma das melhores literaturas já escritas, a trilogia Cinquenta Tons abriu muitas portas (para não dizer outra coisa), e com isso as mentes estão abertas para receber filmes como este em salas de cinema.
Não vou mentir que estava com certos pré conceitos a respeito do filme, não esperava encontrar produção e roteiro de qualidade como pude ter o prazer de conferir.
Apesar de ter achado o filme muito bom não é um filme para qualquer pessoa, é preciso estar com a mente aberta e pronto para se deparar com muitas partes íntimas em um ângulo bastante próximo (ainda bem que não estamos falando de um filme 3D - não poderia deixar de fazer uma piadinha). Os mais puritanos podem se sentir bastante incomodados com o filme, certamente.
O filme não se limita ao sexo explícito e sim e uma história cheia de lições, reflexões e comparações. Além disso somos introduzidos a certa quantidade de informações históricas (acredito que você também não esperava por isso assim como eu). Também inesperadamente somos apresentados a um humor sarcástico incrivelmente delicioso, Uma Thurman roubou a cena em sua pequena participação. Como podem ver encontramos de tudo um pouco, todos os tipos de entretenimentos, por assim dizer.
Mas devo admitir que foi estranho, mesmo o filme não sendo tão pesado quanto eu imaginava, assistir no cinema, é um tanto constrangedor, pelo menos para mim, ver cenas de sexo ao lado de desconhecidos, já com amigos não foi nada demais, deu para encarar numa boa e fazer comentários posteriores.
Apesar desse desconforto em compartilhar sexo com desconhecidos eu realmente fiquei surpresa com a qualidade do filme e certamente estarei nos cinemas para conferir sua continuação.

Curiosidades:
Inicialmente, Ninfomaníaca deveria ter duas versões completamente diferentes. Uma delas teria cenas de sexo explícito, e a outra, não. No final, o cineasta e os produtores decidiram divulgar uma versão só, dividida em dois capítulos, por causa da longa duração do material. Mesmo assim, em diversos países (como o Brasil), o drama foi divulgado com cortes em algumas cenas de sexo.
Como já tinha feito em outros filmes, como Os Idiotas (1997) e Anticristo (2009), Lars von Trier usou cenas de sexo explícito em Ninfomaníaca. No entanto, as imagens de penetração foram feitas com atores de filmes pornográficos.

Fonte: Adoro Cinema

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta