#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: A Síndrome E

12 de março de 2014


Título Original: Le Syndrome E
Gênero: Suspense Policial
Autor: Franck Thilliez
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 368
Nota pessoal: 4
Compre aqui

Sinopse:
Um estranho caso vem atrapalhar as férias de verão de Lucie Hennebelle, tenente de polícia em Lille. Seu ex-namorado ficou cego depois de assistir a um filme mudo, anônimo, com um roteiro enigmático, concebido por uma mente doentia. Simultaneamente, o comissário Franck Sharko, veterano da Divisão de Homicídios e analista comportamental na Divisão de Repressão à Violência, passa por um tratamento na tentativa de curar a esquizofrenia.
No norte da França, cinco cadáveres não identificados foram encontrados sepultados a dois metros de profundidade mutilados de maneira atroz e em estado de decomposição avançada e Sharko cede ao chamado da aventura. Enquanto Lucie descobre os horrores escondidos no estranho filme, um misterioso informante do Canadá aponta-lhe o elo entre aquele rolo e os cinco cadáveres.

Um único e mesmo caso, graças ao qual Lucie e Sharko, tão diferentes e ao mesmo tempo tão próximos em sua concepção do ofício, irão se encontrar. Das favelas do Cairo aos orfanatos do Canadá nos anos 1950, os dois colegas irão se deparar com um mal desconhecido, batizado como “síndrome E”. Uma realidade assustadora que revela como o ser humano pode ser capaz das maiores atrocidades.

Personagem favorito:
Sem dúvida que os protagonistas Lucie e Sharko são singulares e cativam o leitor por seus defeitos, problemas e falhas. Gostei muito de acompanhar essas personagens nada perfeitas.

Citações que me chamaram a atenção:
"- Porque se trata de cinema, jovem senhorita, não de realidade. A sétima arte é da magia, da ilusão, do trompe-l´ceil."
"É quando nos afastamos das coisas mais simples que nos damos conta para sempre de que elas não são assim tão sem graça."
Crítica:
Esse livro me deixou curiosa por sua capa um tanto enigmática, apesar de ter demorado longos meses para concluir sua leitura isso não se deu pela ausência de qualidade na escrita de Franck Thilliez e sim por questão de outras prioridades literárias e de falta de tempo para dedicar a leitura, como devem ter observado meu rendimento literário simplesmente despencou depois que passei a morar sozinha.
A Síndrome E é um triller impressionante, ele tem um ritmo próprio em que a história acelera, depois tem uma diminuição do ritmo mas sempre prendendo o leitor e tornando a história mais e mais intrigante.
A narrativa é envolvente intensa, os capítulos estão muito bem construídos mostrando eventos necessários e com uma dose certa de flash back para que possamos entender melhor a história interessante de Frank Sharko, o que, ao meu ver, foi de suma importância para nós brasileiros que não temos a disposição as edições nacionais dos primeiros livros (que sinceramente estou curiosa demais para conferir). Importante observar que mesmo se tratando do terceiro volume da série não me senti lesada em momento algum por não ter conferido os livros anteriores, ou até mesmo perdida na história, foi possível acompanhar e entrar nesse incrível suspense.
O desenrolar da história apesar de ter suas partes previsíveis também contou com elementos surpresa interessantíssimos, e quanto ao final, bom só resta dizer que a primeira coisa que fiz foi correr para o prólogo de Gataca, que só não será minha próxima leitura por prioridades literárias devido a parceria com a Intrínseca, mas certamente já na sequência.
Gostei muito desse livro e estou curiosíssima para conhecer toda a série. O escritor tem grande potência e é claro que super recomendo.


Curiosidades:
Esse é o terceiro livro da Série Frank Sharko, primeiro livro da série publicado no Brasil, sua continuação é o volume Gataca.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta