#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Hell

8 de outubro de 2014

http://www.skoob.com.br/livro/2272

Título Original: Hell
Gênero: Drama
Autor: Lolita Pille
Ano: 2002
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 205
Nota pessoal: 3
Compre aqui

Sinopse:

Esta obra, best-seller na França, faz um relato cínico da juventude parisiense do terceiro milênio. O livro é um misto de romance e relato confessional. A autora Lolita Pille é jovem, rica, usa drogas, gasta fortunas em roupas e causou muita polêmica ao lançá-lo . A protagonista é um alter ego da autora, despreza os que não pertencem ao meio e faz sexo como quem troca de roupa.

Crítica: 
Poderia dividir esse livro em duas analises.
1 - Analise da escrita: Quando analiso sua narrativa e escolha de palavras o livro certamente esta em alto nível em meu conceito. Gosto da narrativa agressiva e despojada, da colocação de palavras vulgares de forma poética. Me agrada a visão da protagonista no que se refere ao mundo e a seu mundo, sem hipocrisias e palavras doces.
2 - Analise da história: Bem, quando vou para esse aspecto o livro me parece vazio, mas isso se da pela personagem vazia, como a narrativa é toda construída em cima dela não é possível realmente recebermos uma história com maior conteúdo, mas esse ponto acabou por desfavorecer o livro no meu conceito, afinal ler um livro vazio me pareceu um tanto sem sentido, porém a escrita dele me conquistou e por isso levei a leitura até o fim.
Lolita Pille é atrevida e ousada em sua escrita, contando a história de Hell de forma íntima e despudorada. Nos introduzindo na podridão do mundo elitizado de Paris onde o alto consumismo de grifes, álcool e drogas chega a ser indecente.
Entrar na vida da protagonista a princípio é interessante, olhar por uma ótica que não faz parte da minha realidade, um mundo obscuro, porém depois de um tempo vamos percebendo o vazio em que a personagem vive, rodeada de tudo e nada, e isso acaba cansando deixando a história sem sentido. Além disso as demais personagens me pareceram todas iguais, talvez tenha sido essa a intenção da escritora, mas acabou me parecendo estranho, errado.
Enfim, é um livro que considero de recomendação moderada pelos dois motivos acima, porém para o primeiro, por mais que tenha sido um ponto extremamente positivo no meu conceito pode ser considerado agressivo para alguns leitores, portanto cuidado.

Curiosidades:
O livro foi adaptado para o cinema dirigido por Bruno Chiche. Confira o trailer a seguir:

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta