#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Olhe Para Mim

17 de dezembro de 2014

http://www.skoob.com.br/livro/371826ED419690-olhe-para-mim

Título Original: Look at Me
Gênero: Drama
Autor: Jennifer Egan
Ano: 2014
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 432
Nota pessoal: 3
Compre aqui

Sinopse:

As duas principais chamam-se Charlotte: a primeira, uma modelo com trinta e tantos anos, que depois de sofrer um terrível acidente de carro tenta reconstruir seu rosto e sua vida. A outra, filha da antiga melhor amiga de colégio da modelo, é uma adolescente imprevisível que vive numa pequena região de Illinois. Um excêntrico professor obcecado pelo passado industrial da cidade onde nasceu, um detetive particular divorciado e infeliz e um estranho enigmático que troca nomes e sotaques enquanto prepara um ataque apolítico contra a sociedade americana são também personagens de um elenco tão diverso quanto numeroso. Ao concluir que é impossível voltar a exercer a profissão de modelo, Charlotte é atraída por uma empresa de internet e expõe sua vida em uma página pessoal por meio de vídeos e relatos pouco fiéis à realidade. A outra Charlotte se envolve com homens mais velhos na tentativa de obter respostas para suas questões adolescentes.


Personagem favorito:
Sem dúvida foram as Charlotes. Cada uma apresenta personalidades tão conflitantes e tão diferentes que cativa.

Crítica:
Antes de começar a comentar sobre minha experiência com esse livro acho importante ressaltar que esse não é exatamente o estilo de livro para mim. Foi uma aposta as cegas e arriscada que no final resultou em uma leitura bastante longa, mas ainda assim não foi um livro que tive vontade de abandonar.
O livro retrata a vida de diversas personagens, todas extremamente diferentes umas das outras e nos apresenta todos os seus medos, anseios, segredos e mistérios, usando disso para fazer diversas críticas a hábitos e comportamentos dos seres humanos seja como indivíduos, por meio de seus pensamentos mais íntimos, assim como em sociedade. Muitas vezes a leitura me fez lembrar de HELL, com suas críticas ao mundo da moda e a forma de expor seu lado mais podre.
Todo esse lado crítico mostrando que nossa sociedade esta voltada a hábitos muitas vezes desconexos e desnecessários me agradou demais, assim como a trama de algumas personagens (Charlotes), e foi o que me motivou a seguir com a leitura.
Toda a narrativa do livro me pareceu em um formato de novela, onde somos apresentados a personagens aleatórias que durante a trama suas histórias começam a se entrelaçar até que todos estejam direta ou indiretamente interligados para que aconteça o desfecho. Porém essa quantidade grande de personagens em meio a narrativa que buscava mostrar o ponto de vista de todos me pareceu um tanto confusa, me fez sentir como se todos eles estivessem contando suas histórias ao mesmo tempo, e esse foi um ponto que me incomodou, pois sentia como se todos eles estivessem querendo saltar do livro e chamar atenção para si, talvez por isso o título "Olhe para Mim", mas sinceramente me pareceu uma confusão de pensamentos soltos, afinal até mesmo as personagens sem qualquer importância para a trama colocavam seu ponto de vista na narrativa, acredito que esse foi principal motivo de eu dizer que o livro não é para mim, pelo desconforto que senti com a narrativa que me foi apresentada. Ao final do livro eu já não conseguia me concentrar em quem estava narrando o que e foi um tanto desconcertante.
Um fato intrigante foi o encerramento do livro. Depois de ser apresentada a tantas personagens esperava que cada uma tivesse seu devido desfecho, mas isso não aconteceu, as personagens vão se diluindo conforme o livro vai chegando ao fim até que nos deparamos somente com a primeira personagem do livro. Da mesma forma que no começo do livro as personagens vão brotando do nada ao final elas vão sendo sugadas pela história e se embaralham em meio as palavras até desaparecerem, então fica aquele sentimento de inacabado, incompleto. Mas esse fato não me incomodou por que me fez refletir sobre a vida e como as pessoas surgem e são drenadas de nossas vidas sem as vezes ter um encerramento e por isso vi uma certa poesia nisso tudo.
O livro é bom, tem histórias interessantes e sem dúvida todas as críticas apresentadas nele são de se refletir a respeito, mas pode ser uma leitura densa e cansativa para alguns, mesmo porque ele contém um linguajar bastante rebuscado e é bastante reflexivo. Se estiver procurando algo do tipo certamente vale a leitura.

Curiosidades:
Anterior aos livros A visita cruel do tempo e O torreão, também publicados pela Intrínseca, Olhe para mim é uma narrativa sofisticada, que trata de percepção, imagem, mídia, identidade e atrofia das relações na era virtual.

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL