#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Livre

21 de janeiro de 2015


Título Original: Wild
Gênero: Drama
Ano: 2014
Duração: 119 minutos
Direção: Jean-Marc Vallée
Distribuição: FOX FILMES
Nota pessoal: 5

Sinopse

Após a morte de sua mãe, um divórcio e uma fase de autodestruição repleta de heroína, Cheryl Strayed decide mudar e investir em uma nova vida junto à natureza selvagem. Para tanto, ela se aventura em uma trilha de 1100 milhas pela costa do oceano Pacífico.


Crítica:
Quando vi o poster desse filme, sem ao menos ter lido a sinopse, já me interessei, uma mulher desbravando o mundo com uma mochila nas costas é realmente meu sonho sendo vivido por outra pessoa e por isso já fiquei interessada em assistir, quando Reese Witherspoon foi anunciada como uma das indicadas a categoria de Melhor Atriz para o Oscar, fiquei ainda mais intrigada.
Bem o filme é incrível, sensível, profundo e reflexivo, sai do cinema com vontade de fazer as malas e sumir pelo mundo, gostaria de poder me desprender dessa forma, quem sabe um dia, infelizmente ainda não é o momento.
Apesar de eu ter adorado demais esse filme devo dizer que não é para todos os gostos, afinal é um filme dramático, com grande carga emocional e, acima de tudo, mostra uma mulher perambulando sozinha e refletindo sobre a vida na maior parte do tempo. Se você é do tipo que só assiste filme de ação ou até mesmo comédia esse, com certeza, te fará dormir. Mas tudo isso por conta mesmo de gostos e preferências, afinal o filme esta fantástico.
Fiquei apaixonada pela atuação de Reese, sinceramente nunca tinha visto um trabalho tão incrível da atriz, nem mesmo o papel que lhe rendeu o primeiro Oscar em Johnny e June me pareceu tão profundo, e sua indicação é merecida, porém ainda não consigo apostar se ela leva a estatueta visto que não conferi os demais filmes indicados, mas certamente sua indicação não foi em vão.
Mas o que mais me chamou atenção no filme sem dúvida foi o visual, uma fotografia linda e inspiradora. Assim como não posso deixar de lado um dos meus elementos favoritos em um filme, a trilha sonora, adorei a forma como ela foi introduzida, com pessoas cantarolando, ficou muito perfeito e certamente foi uma aposta arriscada, pois poderia ter sido um completo fiasco, mas ficou simplesmente demais, a cena em que Reese esta cantarolando uma música e chama mentalmente o cantor para se juntar a ela ficou gravada, eu amei essa forma de introduzir uma trilha sonora, não me recordo de já ter visto algo similar no passado.
Não preciso dizer o quanto esse filme mexeu comigo, estou escrevendo essas linhas e pensando no próximo roteiro de viagem e no desejo de um dia encarar uma aventura como esta.

Curiosidades:

Baseado no livro homônimo e autobiográfico que a verdadeira Cheryl Strayed lançou em 2012, um best-seller publicado no Brasil pela Objetiva. A verdadeira Cheryl Strayed faz uma participação especial no filme, como a mulher que esbarra na personagem principal no início do filme e lhe deseja boa sorte. A jovem Cheryl é interpretada pela filha da real Cheryl Strayed.


Fonte: Adoro Cinema

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL