#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Corações de Ferro

23 de fevereiro de 2015


Título Original: Fury
Gênero: Ação
Ano: 2015
Duração: 134 minutos
Direção: David Ayer
Distribuição: SONY PICTURES
Nota pessoal: 5
Site Oficial

Sinopse
Durante o final da Segunda Guerra Mundial, um grupo de cinco soldados americanos é encarregado de atacar os nazistas dentro da própria Alemanha. Apesar de estarem em quantidade inferior e terem poucas armas, eles são liderados pelo enfurecido Wardaddy, sargento que pretende levá-los à vitória, enquanto ensina o novato Norman a lutar.


Crítica:
Ainda não consegui entender porque esse filme foi completamente ignorado pela Academia não recebendo uma indicação sequer para o Oscar, sinceramente a única coisa que me vem a mente é uma única palavra, discriminação.
Fiquei tão indignada com a não indicação desse filme que abortei a Maratona Oscar 2015 com uma semana de antecedência, podem observar que semana passada voltei aos posts regulares, em forma de protesto. Pode não ser nada, mas eu sinceramente pensei que precisava fazer algo.
Assim como senti que Invencível foi discriminado por ser um filme de Angelina Jolie, recebendo somente duas indicações técnicas, esse só pode ser pelo fato de estrelar Brad Pitt e mais um punhado de novos atores que estão se lançando no mundo do cinema. Pois, em minha humilde opinião, esse filme deveria estar indicado a diversas categorias, inclusive Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante e, para ser bastante justa, Melhor Diretor, só acho que é o mínimo.
Sem dúvida esse é um dos melhores filmes sobre a Segunda Guerra Mundial que já tive o prazer de assistir, ele não é aqueles filmes que estamos acostumados a assistir que só mostra a parte "bonita" da história, onde a Alemanha perde a Guerra e todos se recuperam, ele mostra o lado sombrio, quando os soldados foram simplesmente jogados para o fogo cruzado sem qualquer estrutura para isso. Como foi ser um sobrevivente ou morrer lutando.
O roteiro dele esta incrível, com uma sequência de acontecimentos mais eletrizante que a anterior, ao final do filme estava sentada na beirada da poltrona com as mãos na cabeça quase puxando os cabelos de tão tensa. Ele é inesperado, você não consegue prever o que vai acontecer, por mais que você imagine a cena seguinte, fica pensando "não, os caras não fariam isso", mas sim eles foram lá e fizeram. O típico filme que não tem como você assistir sem soltar qualquer exclamação a cada 5 minutos.
E meu assunto preferido no mundo dos filmes e séries, a trilha sonora ela é linda, e sinceramente mais uma categoria ignorada, mas ok. É o tipo de trilha sonora que envolve o espectador e torna tudo ainda mais tenso, e além de tudo ela é extremamente discreta, mas ainda assim é parte fundamental.
Falando em pontos discriminados que tal pegarmos o elenco? Para começar temos o protagonista da história, Brad Pitt, acredito que esse foi um dos trabalhos mais maduros que já vi do ator, o lado galã passou longe desse filme, coisa que sempre enxerguei presente em seus trabalhos (que o cara é gato ninguém precisa anunciar, tá ali na cara), ele carrega a maior parte da carga emocional do filme nas costas, merecedor de reconhecimento por esse trabalho incrível. Logan Lerman me fez calar a boca com gosto, do jeitinho que eu adoro que aconteça e vou explicar o por que. Quando estava nos Estados Unidos ano passado esse filme estava estreando, vi o trailer e pensei até em assistir, mas depois pensei "Quer saber, vejo no Brasil, é com o Logan Lerman então não deve ser lá essas coisas", obrigada por me fazer calar a boca. Ele atuou de forma espetacular, sinceramente jamais esperava uma atuação como essa, seja dele ou de qualquer outra nova aposta de Hollywood que estava no elenco desse filme. A forma como ele nos apresentou sua personagem, mostrando o amadurecimento e a mudança de postura me fizeram ficar de queixo caído, esta de parabéns e conseguiu ganhar o meu respeito.
Posso ficar horas divagando sobre esse filme, mas temo que o texto acabe se tornando demasiado longo e vocês simplesmente fechem a janela e resolvam não aparecer mais por aqui porque falo demais. Por isso vou me limitar a implorar para que vocês assistam a esse filme incrível, porque se ele não foi valorizado pela Academia eu o valorizo, recomendo e indico.


INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL