#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: O Grande Hotel Budapeste

2 de fevereiro de 2015


Título Original: The Grand Budapest Hotel
Gênero: Comédia
Ano: 2014
Duração: 100 minutos
Direção: Wes Anderson
Distribuição: FOX FILMES
Nota pessoal: 4

Sinopse
No período entre as duas guerras mundiais, o famoso gerente de um hotel europeu conhece um jovem empregado e os dois tornam-se melhores amigos. Entre as aventuras vividas pelos dois, constam o roubo de um famoso quadro do Renascimento, a batalha pela grande fortuna de uma família e as transformações históricas durante a primeira metade do século XX.


Crítica:
Apesar de eu simplesmente detestar comédia devo admitir que essa trata-se de uma comédia inteligente.
Porém devo admitir que achei o estilo do filme a cara de um mix de Tim Burton com Johnny Depp e Helena Bonham Carter e por isso acabei achando um filme um tanto o mais do mesmo no estilo colorido, exótico e com personagens bastante caricatas, mas ainda assim inteligente.
Falei em dois parágrafos que achei o filme inteligente mas não expliquei o porque, então melhor eu elaborar aqui para deixar claro, os diálogos são muito bem estruturados e as frases ditas pelo protagonista são realmente memoráveis, quem não levou consigo a frase “ainda existem resquícios de civilização nesse matadouro que um dia conhecemos como humanidade!”? Sei que certamente essa ficou para a lista de citações favoritas para a vida (eu que nem coleciono citações, não?).
Apesar do quê de Tim Burton no estilo do filme, eu gostei muito do visual e principalmente do colorido, certamente é um concorrente fortíssimo para a categoria de Melhor Fotografia e Melhor Figurino.
O filme recebeu 9 indicações ao Oscar, ficando entre os filmes com o maior número de indicações, mas sinceramente não o considerei um filme de tamanho feito, sei que não gosto de comédia e blá blá blá, mas sinceramente entre os filmes da própria lista da academia, que foram indicados para outras categorias posso listar alguns muito melhores.
Fiquei um tanto frustrada com a trilha sonora do filme que não me chamou atenção em nada, Alexandre Desplat deixou a desejar dessa vez.
Sinceramente acredito que o filme não levará os maiores prêmios aos quais foi indicado, pelo menos ao meu ver ele não é merecedor das categorias Melhor Filme e Melhor Diretor, temos filmes infinitamente melhores na lista que são maiores merecedores, mas a Academia dá umas surtadas de vez enquanto então, quem sou eu para decidir alguma coisa, mas o meu Oscar não leva.
Parece até que estou dizendo que o filme é péssimo, muito pelo contrário, ele é muito bom, como já disse, inteligente e bonito, mas para por ai.

Curiosidades:

Segundo a Variety, a Fox Searchlight enviou a sua especificação para "projeção adequada" do filme aos cinemas antes de seu lançamento. No entanto, a obra de Wes Anderson foi filmada em três formatos diferentes (1,37, 1,85 e 2,35: 1) para informar os espectadores aonde eles estão na linha do tempo, que se alterna entre 1985, 1968 e 1930, instruindo claramente  que a película se destina a ser projetada em 1,85: 1, proporção de aspecto (o padrão). Além da configuração do projetor, as indicações incluem informações sobre como enquadrar a definição de imagem, o brilho da imagem, configuração de áudio e fader.

Fonte: Adoro Cinema

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL