#VocêTemUmaMenteMilionária

Livros: Objetos Cortantes

18 de março de 2015


Título Original: Sharp Objects
Gênero: Romance Psicológico
Autor: Gillian Flynn
Ano: 2006
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 256
Nota pessoal: 5
Compre aqui

Sinopse:
Desde que deixou a pequena Wind Gap, no Missouri, oito anos antes, Camille quase não falou com a mãe neurótica, o padrasto e a meia-irmã, praticamente uma desconhecida. Mas, sem recursos para se hospedar na cidade, é obrigada a ficar na casa da família e lidar com todas as reminiscências de seu passado. Entrevistando velhos conhecidos e recém-chegados a fim de aprofundar as investigações e elaborar sua matéria, a jornalista relembra a infância e a adolescência conturbadas e aos poucos desvenda os segredos de sua família, quase tão macabros quanto as cicatrizes sob suas roupas.

Personagem favorito:
Chega a ser perturbador pensar que me identifiquei com a protagonista, eu sei, mas o que posso fazer, ela realmente me chamou atenção em vários pontos e com isso ganhou meu respeito e admiração.

Citações que me chamaram a atenção:
"... repórteres são como vampiros. Não podem entrar em sua casa sem seu convite, mas, uma vez do lado de dentro, você não consegue expulsá-los até que tenham sugado todo o seu sangue."
"Homens adoram colocar coisas dentro das mulheres, não? Pepinos, bananas e garrafas, um colar de pérolas, uma caneta hidrográfica, um punho."
Crítica:
Se em Garota Exemplar, apesar da enrolação inicial, me identifiquei com a lógica de Gillian Flynn, com Objetos Cortantes, que é seu romance de estréia, eu simplesmente tenho absoluta certeza de que ela é a personificação de uma escritora que eu poderia me tornar um dia.
O livro já me ganhou nos primeiros parágrafos e fui ficando cada vez mais consumida com a psique que nos é apresentada. Gosto da forma como funciona a lógica da escritora e como tudo vai se distorcendo com o decorrer da história.
Ao final do livro fiquei realmente extasiada, pois, como em qualquer livro, no decorrer da leitura fui montando a minha lógica, como seriam as coisas se a história fosse minha, quem seriam as pessoas envolvidas, quais seriam as reviravoltas e quem seria o assassino, quando terminei a leitura e constatei que minha linha de história, apesar de não ter coincidido em 100%, mas o ponto principal, que era o culpado, estava certo quase beijei o livro, por que ele no meu conceito ficou perfeito.
Sei que tenho uma mente completamente perturbada e certamente o fato de me identificar com livros como esse deveriam me deixar perturbada, mas fiquei simplesmente extasiada por encontrar uma escritora que consegue ilustrar história da forma como minha mente funciona.
Ela consegue pegar a imperfeição humana em sua pior forma e deixá-la bela. Assim foi com Objetos Cortantes e Garota Exemplar, estou ansiosa para ler Dark Places (que por sinal comprei assim que terminei de ler esse livro), seu segundo livro.
Esse é o tipo de livro que gosto tanto, mais tanto que não consigo me expressar a respeito, acho que já deu para perceber que tenho sérios problemas em elogiar algo, meter o pau é comigo mesmo, agora quando encontro algo perfeito fico realmente sem palavras.
Quem gostou de Garota Exemplar, principalmente de sua reviravolta, não deve deixar de ler esse livro, mais uma vez Gillian entra fundo no lado mais obscuro de uma pervertida mente humana. Super recomendo.

Autora fala sobre o livro:

Curiosidades:
O livro foi publicado no Brasil em 2008 pela Editora Rocco com o título Na Própria Carne, já em 2015 a Editora Intrínseca relançou o livro com o título Objetos Cortantes.

INSTAGRAM @fls.com.vc

LEITORES

RECEBA POR EMAIL