#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Lugares Escuros

7 de setembro de 2015


Título Original: Dark Places
Gênero: Suspense
Ano: 2015
Duração: 113 minutos
Direção: Gilles Paquet-Brenner
Distribuição: PARIS FILMES
Nota pessoal: 3

Sinopse
Libby Day é uma mulher traumatizada pelo assassinato de toda a sua família, quando ela ainda era uma criança. Quando é abordada por uma sociedade secreta, especializada em investigar crimes não resolvidos, Libby é obrigada a relembrar sua tragédia familiar.



Crítica:
Assim que terminei a leitura do livro sai a caça do filme para assistir, infelizmente eu já sabia que o filme não tinha sido um sucesso de bilheteria, ficando somente duas semanas nos cinemas de São Paulo, por isso busquei por meios alternativos, e obviamente demorei um pouco para conseguir.
Devido a todas essas dificuldades para assistir ao filme, logo imaginei que o mesmo não seria uma grande produção, portanto já fui assistir sem grandes expectativas, o que foi bom, pois esse poderia ter sido uma enorme decepção.
O filme é bastante fraco e pouco envolvente, sinceramente com uma atriz como Charlize Theron responsável pela personagem protagonista da história eu esperava um comprometimento maior com o filme, algo que me deixasse mais presa e envolvida, infelizmente não foi o que aconteceu. Ela conseguiu sim incorporar a personagem, mas algo ficou faltando, acredito que seja carga emocional, mas ainda assim entendo que todo o elenco foi responsável por isso, afinal o filme não surpreende, não prende, não empolga e acabou por ser um filme de suspense morno e previsível.
Ok, vocês podem dizer "mas Vivi é claro que é previsível uma vez que você leu ao livro", mas a forma como os fatos são apresentados vai dando muitos ganchos óbvios demais e acaba por tornar o filme previsível.
Além disso algumas personagens foram adicionadas ao filme sem qualquer necessidade, tudo bem que elas existam no livro, mas no filme elas não tiveram qualquer relevância então poderiam ter deixado de lado, sempre penso que menos é mais. Por mais que no livro elas fossem relevantes ao seu modo, no filme isso ficou de lado, o que tornou as personagens desnecessárias.
Um ponto muito positivo do filme é a trilha sonora, como eu amei o trabalho de Gregory Tripi para o filme, ficou muito bom.
Apesar de ser um filme morno, ainda assim o recomendo, claro que em primeiro lugar recomendo o livro, que é infinitamente melhor e mais envolvente, mas se não estiver interessado em ler o livro vale assistir ao filme sim.

Curiosidades:
A primeira atriz escolhida para o papel principal foi Amy Adams, mas ela não estava mais disponível quando o projeto reuniu o financiamento necessário. Assim, Charlize Theron foi convidada. O filme é baseado no romance homônimo de Gillian Flynn, resenha aqui.

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta