#VocêTemUmaMenteMilionária

Filmes: Cidades de Papel

19 de outubro de 2015


Título Original: Paper Towns
Gênero: Drama
Ano: 2015
Duração: 109 minutos
Direção: Jake Schreier
Distribuição: FOX FILMES
Nota pessoal: 3
Site Oficial

Sinopse
A história é centrada em Quentin Jacobsen e sua enigmática vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Ele nutre uma paixão platônica por ela. E não pensa duas vezes quando a menina invade seu quarto propondo que ele participe de um engenhoso plano de vingança. Mas, depois da noite de aventura, Margo desaparece – não sem deixar pistas sobre o seu paradeiro.

Trailer

Crítica:
Assim como o livro Cidades de Papel, o filme não é uma grande aposta. Confesso que fiquei aliviada de não ter investido em um ingresso para o cinema e esperado para assistir no conforto do meu lar, pois o filme é bom para ser categorizado como uma "Sessão da Tarde" sem mais.
Eu já não tinha grandes expectativas com o filme, afinal não gostei tanto assim do livro, mas sinceramente esperava que ele pudesse ter algum efeito mais positivo em mim, divertir, emocionar, enfim, qualquer tipo de emoção estava valendo, mas não, foi um filme neutro e um tanto sem vida. Não me causou qualquer tipo de emoção, positiva ou não, e por isso considero um filme ok, mas nada além disso.
Apesar de o elenco não ser nada excepcional devo admitir que Cara Delevingne conseguiu ser uma Margo bastante convincente.
A trilha sonora do filme é bem fofinha, mas ainda assim não conseguiu me envolver com o filme, então poderia ser sido melhor elaborada, afinal uma boa trilha sonora faz toda a diferença no que se refere a carga emocional.
Não tenho muito o que dizer do filme além do que já foi dito, ele realmente é morno, sem vida, mas ainda assim é um passatempo válido para um domingo preguiçoso.

Curiosidades:
Adaptação de "Cidades de Papel", escrito por John Green. Este é o segundo livro do escritor a ser adaptado para o cinema, o primeiro foi A Culpa é das Estrelas, ambos são estrelados por Nat Wolff e distribuídos pela FOX FILMES. Neste filme, John Green é produtor-executivo, além disso ele faz uma aparição no filme como a voz do pai com a espingarda em punho de uma personagem.

Fonte: Adoro Cinema

LEITORES

RECEBA POR EMAIL

INSTAGRAM @fls_insta